Sesau dobra investimentos e hospital em Arapiraca vira referência em cirurgia da face

Hospital Regional de Arapiraca já realizou 728 cirurgias de reconstrução facial

Com 100% dos recursos financeiros custeados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o Hospital Regional de Arapiraca conseguiu dobrar o número de cirurgias de reconstrução da face. E graças a este trabalho, conquistou um feito inédito: é a unidade hospitalar que realizou, em 2017, o maior número de cirurgias de face no Brasil, o que coloca Alagoas em patamar de destaque em nível nacional.

Isso porque, de acordo com os dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus), no ano passado foram realizadas 538 cirurgias da face no Hospital Regional de Arapiraca, contra 351 em 2014. E somente nos três primeiros meses deste ano, a unidade hospitalar arapiraquense já realizou 190 procedimentos desta natureza, assegurando dignidade aos usuários do SUS.

Um número que superou a meta estabelecida pela Sesau, uma vez que o contrato do Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais (Pro-Hosp) previa a realização de 300 procedimentos. Entretanto, o Datasus aponta que em 2017 foram realizados 238 a mais, comprovando que investir neste tipo de cirurgia foi uma medida correta, segundo ressaltou o superintendente de Regulação, Controle e Auditoria, Ricardo Lucas Rodrigues.

“A atual gestão da Sesau vem trabalhando para assegurar assistência especializada na área de Média e Alta complexidade. Os números apresentados pelo Datasus mostram que recuperamos a dignidade e auto estima de muitos alagoanos que, por algum problema, principalmente relacionados a acidentes de trânsito, tiveram que passar por cirurgia na face com um buco-maxilo”, salientou Ricardo Lucas Rodrigues.

Beneficiados – O estudante Emerson Pereira da Silva, 19 anos, passou por uma cirurgia para reconstrução de osso da face. Residente em Arapiraca, ele foi vítima de um assalto à mão armada, no último dia 23 de março, quando foi atingido por três disparos na boca, mão e nádegas.

“Estou muito feliz com a recuperação dele. A fase mais difícil já passou, e agradeço primeiramente a Deus e, depois aos médicos, que cuidaram tão bem da saúde do meu filho”, declarou a dona de casa Josefa Feliciano Santos, mãe de Emerson Pereira da Silva.

E as cirurgias também beneficiam moradores de outros estados, a exemplo do agricultor Jackson Pereira da Silva, 26 anos, que reside na cidade de Paulo Afonso (BA). Ele foi vítima de um acidente de moto no final do mês de março e sofreu fratura complexa na mandíbula.

Os hospitais da região do entorno de Paulo Afonso não dispunham do serviço de buco-maxilo e Jackson Pereira recebeu acolhimento no Regional de Arapiraca. O camponês aguardou apenas uma semana e, na quarta-feira (18), foi submetido à cirurgia da face com sucesso.

Serviço – Coordenado pelo cirurgião Ricardo Wathson, o Serviço de Cirurgia Buco-Maxilo conta com mais três médicos, três anestesistas e quatro auxiliares. Desde a implantação do serviço, os indicadores positivos crescem a cada ano. Os números divulgados pelo Datasus colocam o hospital na liderança nacional e Alagoas na sétima colocação dentre todos os 27 estados do País.

Desde que foi inaugurado o serviço, já foram realizadas mais de 2.500 cirurgias, com mais 9.000 consultas. Esses números garantiram ao Hospital Regional um número recorde em atendimentos no Estado e até mesmo na Região Nordeste.

O levantamento também mostrou que as cirurgias de face feitas pelo Hospital Regional coloca Arapiraca na 11ª posição entre todas as cidades do país, sendo a segunda entre todas do interior do Brasil. “É com muita alegria que registramos essa importante marca, graças ao trabalho em equipe, o apoio da direção do hospital e o suporte da Sesau”, destaca.

Ascom Sesau

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

Previsão do Tempo