Yeda Crusius assume a presidência do PSDB-Mulher

Em clima de festa, o PSDB-Mulher promoveu nesta sexta-feira (8) o X Encontro Nacional no qual foi eleita a nova Coordenação Executiva do Secretariado.

Mais de 200 tucanas compareceram ao evento, que elegeu a deputada federal Yeda Crusius (RS) como a nova presidente do PSDB-Mulher para o biênio 2018-2020. Ela assumirá a vaga que foi ocupada nos últimos quatro anos e meio por Solange Jurema (AL), que passará a ocupar a presidência de honra do segmento.

Eleita com 67 votos a favor e apenas um contra, Yeda anunciou o lema de sua próxima gestão: “Nossa política é ampliar espaços”.

Fundadora do PSDB-Mulher, ela lembrou que em 2018 o PSDB-Mulher completará 20 anos. “Mesmo após 20 anos ainda somos poucas”, ressaltou Yeda, adiantando sua luta por ampliar os espaços das tucanas dentro do partido e na política brasileira.

Yeda já anunciou a data da primeira reunião da Executiva Nacional do PSDB-Mulher: 5 de março do próximo ano. Ela afirmou que uma de suas prioridades é entrar na Agenda 2030, que propõe metas para se alcançar o desenvolvimento sustentável e continuar o trabalho já iniciado. “O que está certo a gente mantém. Nós temos uma bancada feminina atuante na Câmara do Deputados. Vamos propor não só ações para o segmento, mas também para o partido. Pretendo priorizar as questões da igualdade, da diversidade, da sustentabilidade e fazer com que esses temas entrem para nosso estatuto”, adiantou.

Várias lideranças tucanas prestigiaram a convenção do PSDB-Mulher. Entre elas o presidente interino do PSDB, Alberto Goldman; o presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), José Aníbal; além vários representantes da bancada federal como os deputados Otávio Leite (RJ), Marcos Pestana (MG), Rodrigo de Castro (MG) e Eduardo Cury (SP), e o prefeito de Ribeirão Preto (SP), Duarte Nogueira.

Coube a Solange Jurema anunciar a eleição da nova Executiva Nacional. Antes disso, porém, ela fez um balanço sobre sua gestão. Em um discurso emocionado, ela agradeceu o apoio de toda equipe e disse que pretende continuar atuando para a devida colocação das mulheres na sociedade.

“Foi uma grande honra ter comandado o segmento nestes 4 anos e meio, uma grande alegria. Mas temos grandes missões pela frente ainda, estamos atravessando grandes crises, mas nossa sintonia tornou possível que passássemos por todas elas de pé. O Brasil nunca precisou tanto das mulheres, de mulheres engajadas, presentes, comprometidas em transformar o país em um Brasil melhor, mais democrático, o país que desejamos. Nossa missão continua!”, concluiu.

Uma das fundadoras do Secretariado e 1ª tesoureira da nova Executiva, Cecília Otto (PSDB-AM) destacou a alta qualificação das tucanas e o esforço do PSDB-Mulher em conscientizar as mulheres sobre seu verdadeiro papel na sociedade.

“Nossas tucanas são construtoras da sociedade, são elas que implantam os ideais da social democracia e a inserem em todos os afazeres do cotidiano esses ideais. Ser mulher no nosso pais nunca foi uma tarefa fácil. A multiplicidade de nossos papéis nos impulsiona nos desafios do dia a dia”, disse Cecília. E acrescentou: “Um projeto de nação que não incorpore a importância política da mulher é um projeto fadado ao fracasso”.

A coordenadora de representação no Legislativo, Lêda Borges (PSDB-GO), falou sobre a baixa representatividade feminina na política e a urgência em mudar esta realidade no ano que vem.

“Nas esferas de poder, é importante que as mulheres ajudem quando se define uma candidatura, mas não podemos apenas votar, precisamos ser votadas. Falta em nós também não só a militância, mas a coragem de colocar o nome à disposição para lutar pelo nosso espaço”, afirmou a tucana.

Lêda também elogiou a escolha da deputada Yeda para o comando do PSDB-Mulher. “Creio na capacidade da Yeda, que é uma mulher de muita luta. Nós precisamos ser muito fortes, não só para pedir voto, mas para ganhar a eleição.

A prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (RS), disse que os esforços devem ser feito no sentido de efetivar a participação da mulher em todos os temas que são importantes no país. “Só vamos conseguir a representatividade da mulher quando mostrarmos em todos os âmbitos o quanto a mulher é importante. Precisamos fazer a diferença!”, completou.

Paula também comemorou a escolha da deputada Yeda para o comando do Secretariado. “Yeda é o orgulho das gaúchas. Com uma gestão de entregas para a população, ela vai liderar de forma plena o nosso grupo de mulheres”, concluiu.

Ascom PSDB

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

Previsão do Tempo