Instituto Alfa e Beto constata melhorias na Educação de Marechal Deodoro

Resultados mostram que os alunos irão para o ano letivo de 2018 alfabetizados, sem distorção de idade série e com as competências e habilidades necessárias

Diagnosticar os problemas, capacitar os profissionais, investir em parcerias com projetos que auxiliam na alfabetização, uma equipe unida, dedicada e focada no processo de ensino e aprendizagem. Esta foi a receita adotada pela Prefeitura de Marechal Deodoro, por meio da Secretaria de Educação de Marechal Deodoro (Semed), para obter melhorias na qualidade do ensino e resultados positivos na alfabetização dos alunos na idade certa, correção de fluxo e distorção idade e série durante o ano letivo de 2017. As melhorias foram constatadas pelo Instituto Alfa e Beto, instituição parceira do município.

O trabalho começou no início deste ano, quando a equipe da Semed realizou um teste diagnóstico nas turmas dos 3º, 5º e 9º anos para avaliar o desempenho dos alunos nas disciplinas de língua portuguesa e matemática e ficou constatado que havia uma grande deficiência no processo de ensino e aprendizagem. A partir deste resultado, a Secretaria de Educação iniciou um planejamento para mudar a realidade.

A primeira delas foi firmar uma parceria com o Instituto Alfa e Beto para a aquisição de materiais, seguido de encontro de formações e capacitações para os professores, técnicos e equipe pedagógica da Secretaria, acompanhamento da Semed nas escolas, além de montar uma proposta pedagógica para começar e finalizar o ano letivo de 2017 dentro do ano de 2017, como há dez anos não acontecia no município.

O resultado de todo este trabalho foi constatado com a adesão de mais de 90% dos alunos do 5º ano na Prova Brasil, alfabetização dos alunos do 1º ano e correção de fluxo de distorção idade com os alunos do 3º ano.

O prefeito Cláudio Filho Cacau destacou o trabalho realizado pela Secretaria de Educação de Marechal Deodoro, mesmo com todas as dificuldades que o município passou neste ano.

“Este foi uma ano de muitas dificuldades. Além de termos herdado um município com escolas com estruturas precárias e uma no letivo completamente irregular, tivemos uma grande enchente e muitas escolas passaram meses sem aulas servido de abrigos. Mesmo assim, como muita dedicação, a equipe conseguiu desempenhar um trabalho, junto com os professores e a escola, para melhorar a qualidade do ensino”, disse o prefeito.

Diagnóstico e plano de trabalho

Após os resultados obtidos com o teste diagnóstico realizado no início do ano letivo, a equipe da Secretaria de Educação iniciou o plano de trabalho com foco no processo de ensino e aprendizagem, alfabetização dos alunos na idade certa.

De acordo com o secretário de Educação de Marechal Deodoro, Marcelo Beltrão, o primeiro passo após o diagnóstico foi pensar em parcerias que pudesse incrementar o ensino e incentivar alunos e professores. Com isso, foi realizada a parceria com o Instituto Alfa e Beto e foram adquiridos os livros escolares de alfabetização para as turmas dos primeiros anos; materiais de correção de fluxo escolar para os alunos dos terceiros anos e material para Prova Brasil e revisão de conteúdo para os quintos anos.

“Decidimos fazer a parceria e adquirir o material necessário para melhorar a educação do município. O Instituto Alfa e Beto tem uma metodologia que eu acho muito interessante e que já trabalhei em outro municípios. Um material que tem uma consistência entre conteúdos, proposta pedagógica, métodos, avaliações e estratégias de recuperação, além de instrumentos de gerenciamento pedagógico e apoio ao professor”, explicou o secretário.

Capacitação de professores, técnicos e equipe pedagógica

Além dos materiais para usos dos alunos em sala de aula, a Secretaria de Educação também investiu na equipe de trabalho.

Este ano, todos os professores receberam capacitações e participaram de formações e encontros pedagógicos para atualizar os conhecimentos e planejar as atividades de sala de aula. Além disso, assim como os alunos, os professores também receberam materiais o Instituto Alfa e Beto que possuem métodos de aula, de avalição e instrumentos de gerenciamento pedagógico.

Além da valorização e incentivo ao trabalho dos professores em sala de aula, a Secretaria disponibilizou equipes de acompanhamento e gerenciamento nas escolas e a consultoria de especialistas nas disciplinas de português e matemática para auxiliar os professores do 5º ano.

“Para que os alunos tenham sucesso na aprendizagem e alfabetização, é preciso termos professores, técnicos e toda a equipe pedagógica preparada, capacitada e valorizada. Eles é quem estão na pronta e fazem o trabalho acontecer. Por isso investimos em tantas capacitações, planejamentos estratégicos, planos de aulas para que o resultado fosse o esperado. Hoje, pela primeira vez em Marechal Deodoro, temos professores especialistas em língua portuguesa e matemática dando apoio aos professores dos quintos anos”, defendeu o secretário de Educação.

Resultados positivos

Após todo o trabalho realizado, tanto em sala de aula, como extra classe, como as gincanas de conhecimento entre as escolas, os resultados mostram um grande avanço na educação de Marechal Deodoro. De acordo com o coordenador do Instituto Alfa e Beto, Fábio Silva, no ano letivo de 2018, todos os alunos matriculados nas escolas de Marechal Deodoro estarão alfabetizados e nas séries de origem. Não haverá mais alunos com distorção de idade e série, ou seja, alunos com idade maior que a série de origem.

No 1º ano, temos 33 turmas atendendo 783 alunos. Destes, mais de 70% irão finalizar o ano alfabetizados.

Nas turmas dos 3º anos, que eram as turmas de correção de fluxo, com rendimento baixo, foi realizado um trabalho de reforço de conteúdo. Com isso, os alunos irão para o ano letivo de 2018 com domínio de leitura, interpretação e das quatro operações matemáticas. Não haverá turmas de correção de fluxo no ano que vem.

Nas turmas do 5º ano, os alunos tiveram um programa de revisão dos conteúdos do 2º, 3º e 4º e depois viram os conteúdos do 5º. Com isso, o município teve uma adesão de mais de 90% na Prova Brasil e vão para o 6º ano com as competências necessárias.

“O município que quer ter sucesso na educação precisa focar na alfabetização na idade certa e este foi o foco da Secretaria de Educação este ano. Realizamos um trabalho junto com a secretaria, com o apoio do secretário Marcelo e do prefeito Cacau e os resultados estão aí. Um grande avanço na educação de Marechal que será percebido pela população logo no ano que vem. Mas alunos e professores já sentiram a diferença”, afirmou o coordenador.

Texto: Izabelle Targino/Fotos: Wellington Alves - Secom Marechal Deodoro

 

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

Previsão do Tempo